Terça-feira, 22 de Janeiro de 2013

Em plena consulta: Explosão em casa de curandeiro mata cinco pessoas no Zimbabwe

Cinco pessoas morreram e três ficaram feridas na explosão da casa de um tradicional curandeiro em Chitungwiza, no Zimbabwe, nesta segunda-feira, disse a polícia.
Centenas de pessoas fugiram após a explosão, que também danificou várias casas no bairro, que está 20 quilômetros ao sul da capital, Harare.

Autoridades disseram que ainda estavam a analisar o local da explosão, mas confirmaram a jornalistas que não foi causada por uma bomba ou uma botija de gás defeituosa.
"É um mistério e algumas pessoas suspeitam que poderia ser um raio que matou tanto o curandeiro como um homem que estava a ser submetido a uma consulta ou a tentar se livrar de alguns maus encantos", disse um polícia.

A maioria dos zimbabweanos pratica o cristianismo, mas muitos também acreditam em feitiçaria, apesar de uma lei que proíbe a prática.
publicado por Jornal NMz Moçambique às 16:46
link do post | comentar | favorito

Oposição critica “insensibilidade e falta de humanismo dos governantes”

Os dois maiores partidos da oposição, nomeadamente a Renamo e o Movimento Democrático de Moçambique (MDM), criticam severamente o que chamam de “insensibilidade e falta de humanismo dos governantes”, por terem realizado um “banquete faustuoso” pela passagem dos 70 anos do Presidente da República, Armando Guebuza, quando muitos cidadãos moçambicanos estão na miséria e precisam de ajuda devido à acção devastadora das chuvas.

Para agravar ainda mais o fenómeno, a alegada “festança” foi transmitida em directo pela Televisão Pública, onde foi possível ver tamanha felicidade, glamour e requinte dos dirigentes.
De acordo com Fernando Mazanga, porta-voz da Renamo, o que inquieta a oposição é o facto de se ter realizado um evento desta natureza (exibicionista) numa altura em que as intensas chuvas já provocaram 35 mortos e milhares de desalojados em todo o país: sem o que comer, nem onde dormir.

“Eu fiquei chocado! Esperava ver uma outra atitude do Chefe de Estado. É que quando há problemas em casa, o pai deve ficar compenetrado e mostrar carinho pelos filhos, o que não aconteceu”, criticou Mazanga, acrescentando que “como é que o presidente da República e os seus assessores deixam acontecer aquilo, quando maior parte da população está a sofrer? Não tem o que comer, não sabe onde dormir, houve mortos, vias cortadas. Uma pessoa normal não pode dançar e comer faustuosamente onde há mortos”.

Para Mazanga, o presidente devia ter mostrado o seu lado humano, cancelando e aproximando-se das pessoas que realmente precisam de uma mensagem de esperança.
“Aquela festança, glamour, não devia acontecer. Aquele dinheiro gasto ali poderia ter ajudado todos os que precisam de locais para se abrigar. Aquilo é completamente condenável e ele caiu mal na fotografia. Caiu mal para alguém que completa 70 anos, que seria sinal de maturidade”, rematou.
publicado por Jornal NMz Moçambique às 11:10
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 21 de Janeiro de 2013

Jorge Khálau reconduzido a comandante-geral daPRM

O Presidente da República, Armando Emílio Guebuza, reconduziu na última sexta-feira Jorge Khálau ao cargo de comandante-geral da Polícia da República de Moçambique(PRM).
Refere o comunicado de imprensa que “Tendo decorrido o prazo legalmente estabelecido para o exercício do cargo de comandante-geral da Polícia da República de Moçambique, renova o mandato de Jorge Henrique da Costa Khálau para o referido cargo através de Despacho Presidencial”.

Khálau foi nomeado para o cargo pela primeira vez em Dezembro de 2008, em substituição de Custódio Pinto.
Em Junho de 2009, o Presidente Armando Guebuza atribuiu a patente de inspector-geral da Polícia a Jorge Khálau. Trata-se da patente mais alta da PRM que Khálau partilha apenas com dois antigos comandantes da corporação, designadamente Pascoal Ronda e Miguel dos Santos.
publicado por Jornal NMz Moçambique às 15:14
link do post | comentar | favorito

Dom Jaime poderá ser candidato do MDM na Beira

O antigo arcebispo da Beira, Dom Jaime Pedro Gonçalves, poderá ser o candidato do Movimento Democrático de Moçambique (MDM) nas eleições autárquicas deste ano a nível da cidade da Beira. Dom Jaime Pedro Gonçalves, que passou à reforma em finais do ano passado, após servir por mais de quatro décadas à igreja católica, é o provável candidato pelo MDM na autarquia da Beira, nas eleições autárquicas deste ano. O MDM, em contacto com a Reportagem do "O País", não desmentiu e nem confirmou esta informação. Albano Cariz, membro da Comissão Política do partido do “galo”, afirmou apenas que, em momento oportuno, será anunciado o candidato.

Perante a insistênçia para deixar claro se, efectivamente, Dom Jaime será o candidato por este partido nas autarquias deste ano na Beira, Albano Cariz preferiu referir-se a uma suposta candidatura do general Alberto Chipande pela Frelimo na cidade da Beira.

Ainda no seio do MDM, José Domingos, tem sido também apontado como provável candidato na Beira ou município do Dondo.
Enquanto isso, a Frelimo deverá anunciar, brevemente, o seu candidato às eleições autárquicas a nível da cidade da Beira, onde saiu derrotada em 2003 e 2008 a favor de Daviz Simango.

Este acto poderá pôr fim às especulações segundo as quais os “camaradas” não estão a encontrar um candidato à altura para fazer frente ao candidato do MDM e gerir os destinos da segunda maior cidade do país, nos próximos cinco anos.

Mateus Saíze, que falava à imprensa à margem de uma conferência do seu partido, explicou que o candidato deverá ser indicado a partir da base e será apresentado, brevemente, ao público.
publicado por Jornal NMz Moçambique às 14:57
link do post | comentar | favorito
Sábado, 19 de Janeiro de 2013

Governo alerta para perigo das chuvas

O Governo moçanbicano chama atenção para a tomada de precauções face as chuvas que já estão a cair desde a noite de sexta-feira, particularmente nas províncias de Maputo e Gaza, bem como na cidade de Maputo, pois podem provocar mais inundações, deslizamentos de terra e outras consequências para a população.

Durante o Conselho Coordenador de Gestão de Calamidades dirigido pelo Primeiro-Ministro, Alberto Vaquina, foi recomendado ao Município de Maputo para retirar todas as pessoas que estão em zonas de risco até a manhã deste sábado.
Na cidade de Maputo, a maior parte dos bairros localizados na periferia, constituem zonas de risco devido ao deficiente sistema de saneamento.
“Estamos muito atentos para com as zonas sobejamente conhecidas na cidade de Maputo, como são os exemplos dos bairros Ferroviário, Costa do Sol, Laulane, Polana Caniço e outros, onde há ocorrência de desabamento de terra e outras situações em que as pessoas acabam ficando despojadas dos seus bens quando ocorre uma pequena chuva’, disse o Primeiro-Ministro. Assegurando tambem que, até este sábado, todas as pessoas que estão em zonas de risco na cidade de Maputo deverão ser retiradas para não deteriorar a sua situação.

Na sequência das chuvas que ocorreram no início desta semana, três pessoas morreram na Cidade de Maputo. Desde Outubro passado, as fortes chuvas que vem caindo em Moçambique provocaram a morte de 35 pessoas, 13 das quais durante este mês de Janeiro.

Por outro lado, o número de pessoas afectadas subiu para 4.342, sendo que algumas se encontram em centros de acolhimento.
“Precisamos monitorar a situação para que nas zonas de alto risco as pessoas não estejam lá. Há que melhorar os meios de articulação com o Município para não se repetir o que aconteceu nas últimas chuvas registadas no fim-de-semana e no dia 16 de Janeiro corrente”, defendeu.

Até ao momento, há registo de vários danos causados pelas enxurradas, havendo estradas e pontes destruídas, distritos isolados, alunos sem poderem estudar.
publicado por Jornal NMz Moçambique às 15:32
link do post | comentar | favorito

Acidente de viação mata dois chineses em Xai-Xai

Dois cidadãos de nacionalidade chinesa, trabalhadores da empresa agrícola Wambao, perderam a vida ontem em Xai-Xai, localidade de Chicumbane, no Baixo Limpopo, na sequência do despiste e capotamento da viatura em que se faziam transportar em plena actividade no regadio do Baixo Limpopo.

De acordo com Sílvia Paulo, chefe das RelaçõesPúblicas no Comando Provincial da Polícia da República de Moçambique em declarações a RM, o acidente teria eventualmente tido como causa o estado lamacento da via provocado pelas chuvas intermitentes que fustigam Gaza.
publicado por Jornal NMz Moçambique às 13:38
link do post | comentar | favorito

Guebuza comemora 70º aniversário

O Presidente Armando Guebuza celebra este Domingo o seu 70º aniversário natalício, acontecimento que vai ser assinalado por diversas manifestações de iniciativa familiar e de carácter público, das quais se destaca uma exposição fotográfica promovida pela Sociedade do Notícias, SA, e um almoço com familiares e amigos na sua residência oficial.

Nascido a 20 de Janeiro de 1943, no distrito de Murrupula, província de Nampula, Guebuza ingressou na Frente de Libertação de Moçambique (FRELIMO) em 1963. Para além de ter participado activamente na Luta Armada de Libertação Nacional, onde chegou a ocupar o cargo de Comissário Político Nacional, Armando Guebuza desempenhou, após a independência nacional, vários cargos de governação até à sua eleição para a Chefia do Estado em Outubro de 2004, missão para o qual foi reeleito em 2009.

Intitulada “70 Anos com Moçambique no Coração”, a exposição fotográfica, patente na Mediateca do BCI, é organizada pela Sociedade do Notícias, SA, e reúne retratos da colecção familiar e outras da autoria do fotógrafo Armando Munguambe, que servem para homenagear o estadista moçambicano pelos seus 70 anos de vida.

São ao todo 70 fotografias a preto e branco e a cores que retratam o percurso de Armando Guebuza desde a sua infância, o casamento dos pais, os primeiros anos de escola, o seu engajamento na luta armada de libertação nacional, o seu papel no período de Governo de Transição (1974-1975) e nos anos que seguiram à independência nacional, preenchidos pelo desempenho de vários cargos de responsabilidade no Governo tanto durante a direcção do país pelo falecido Presidente Samora Machel como no de Joaquim Chissano. A iniciativa conta também com fotografias mais actuais, que reflectem a sua governação nos dias que correm.
publicado por Jornal NMz Moçambique às 12:42
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Janeiro 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
12
13
18
20
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Vandalizada sede do MDM

. Professores de nível supe...

. Raios mataram oito pessoa...

. Saúde preocupada com elev...

. Enfermeiros reúnem-se par...

. Ministro exonera deputado...

. Caso sequestros: Ministro...

. Em plena consulta: Explos...

. Oposição critica “insensi...

. Jorge Khálau reconduzido ...

.arquivos

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

.tags

. todas as tags

.favorito

. CIDADE DE TETE, VENDA DE ...

. BREVE HISTORIAL DE NOTÍCI...

. MOVIMENTO NMOZ:: Juntos ...

blogs SAPO

.subscrever feeds