Terça-feira, 22 de Janeiro de 2013

Raios mataram oito pessoas no centro de Moçambique

Pelo menos oito pessoas morreram atingidas por raios, este mês, em consequência das chuvas que fustigam a província da Zambézia, no centro de Moçambique, disse hoje à Lusa fonte oficial.
As últimas três vítimas confirmadas foram registadas no distrito de Namacurra, no último fim de semana, supondo-se que sejam membros da mesma família. As outras cinco mortes ocorreram nos distritos de Maganja da Costa, Milange e Nicuadala, onde frequentemente se registam vítimas mortais de trovoadas.

"Confirmámos até agora oito mortes por raios. Estamos a trabalhar com outros distritos para confirmar alguns outros casos" disse à Lusa Milton da Silva, do Instituto Nacional de Gestão de Calamidades (INGC) da Zambézia, assegurando que está "controlada a desgraça" provocada por chuvas na região.

A previsão meteorológica para o centro do país indica para hoje continuação de chuvas fracas a moderadas, por vezes acompanhadas de trovoadas nas províncias da Zambézia, Manica e Tete, situação que pode agravar o sofrimento da população na região.
"Os distritos estão a dar resposta à situação de calamidade ao nível local. O INGC e parceiros estão a trabalhar para minimizar o sofrimento das vítimas", indicou Milton da Silva, precisando que poucas famílias afetadas "estão sem ajuda alimentar".

Das 130 famílias vítimas de chuva e vento forte que varrem a província desde sexta-feira, 67 famílias do distrito de Milange, precisam de ajuda alimentar urgente, devido à perda dos seus mantimentos.
Embora os níveis do rio Zambeze, que recebe desde sábado o incremento das descargas da Hidroeléctrica de Cahora Bassa (HCB) continuem a oscilar, vários dos seus afluentes estão a galgar estradas e machambas (quintas), cortando estradas e destruindo culturas, antevendo a situação de fome pós cheias.

"Hoje, ficou cortada a estrada que liga a sede do distrito de Mopeia aos outros postos administrativos", disse à Lusa Milton da Silva, apontando que está em curso o plano para o apoio das pessoas sitiadas na região.
Entretanto, o primeiro-ministro moçambicano, Alberto Vaquina, está desde segunda-feira a visitar as zonas afetadas ou em risco no centro do país, para apurar os estragos.
publicado por Jornal NMz Moçambique às 17:59
link do post | favorito
Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 


.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Janeiro 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
12
13
18
20
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Vandalizada sede do MDM

. Professores de nível supe...

. Raios mataram oito pessoa...

. Saúde preocupada com elev...

. Enfermeiros reúnem-se par...

. Ministro exonera deputado...

. Caso sequestros: Ministro...

. Em plena consulta: Explos...

. Oposição critica “insensi...

. Jorge Khálau reconduzido ...

.arquivos

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

.tags

. todas as tags

.favorito

. CIDADE DE TETE, VENDA DE ...

. BREVE HISTORIAL DE NOTÍCI...

. MOVIMENTO NMOZ:: Juntos ...

blogs SAPO

.subscrever feeds