Segunda-feira, 19 de Novembro de 2012

Distrito de Manhiça regista mais de mil casos de violação de mulheres e crianças

Mais de mil casos de violações e abuso de mulheres e crianças foram registados desde o início do ano até Setembro último, nos povoados de Xinavane, Maluana, 3 de Fevereiro, Ilha Josina e Calanga, no distrito de Manhiça, província de Maputo.

Estes números foram revelados sexta-feira passada, na Manhiça, pela directora Executiva da Associação das Mulheres Desfavorecidas na Indústria Açucareira, Maria Adozinda de Almeida, no decurso de uma formação dirigida a agentes da Polícia, para-legais e activistas de Manhiça, Marracuene, Magude e Matola.

Maria Adozinda disse que Xinavane e Maragra registaram os maiores números de violação e abuso devido à existência de muitos trabalhadores sazonais que se dedicam ao cultivo, plantio e corte de cana-de-açúcar nos canaviais das empresas açucareiras ali localizadas. Em cada uma das seis localidades, regista-se uma média de 20 casos de abuso de mulheres ou crianças, por mês.

A mesma fonte afirmou que casos há em que mulheres e crianças são abusadas e abandonadas. Disse, por exemplo, que já houve um caso em que uma criança foi violada e levada ao comando distrital da PRM na Manhiça. Estranhamente, o indiciado desapareceu das celas sem deixar rastos.
“Quando nos aproximámos não nos deram o verdadeiro nome como forma de nos dificultar o processo. Mas, com esta formação passaremos a coordenar as acções”, disse.

Disse que em muitos casos de violação e abusos de mulheres e crianças, a Polícia e os para-legais trabalhavam de uma forma descoordenada.
“Capacitámos 30 Polícias, 20 para-legais e 10 activistas comunitários para a uniformização de atendimento, coordenação de acções entre os gabinetes de mulheres e crianças e Polícia”, disse.

O curso teve como facilitadora a Maria Sopinha, chefe do gabinete de atendimento da Mulher e Criança vítima de violência doméstica a nível da cidade de Maputo. O projecto é da Action Aid e é implementado pelo Movimento de Educação para Todos, Associação de Mulheres Desfavorecidas na Indústria Açucareira e Faculdade da Educação da Universidade Eduardo Mondlane.
publicado por Jornal NMz Moçambique às 09:31
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Janeiro 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
12
13
18
20
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Vandalizada sede do MDM

. Professores de nível supe...

. Raios mataram oito pessoa...

. Saúde preocupada com elev...

. Enfermeiros reúnem-se par...

. Ministro exonera deputado...

. Caso sequestros: Ministro...

. Em plena consulta: Explos...

. Oposição critica “insensi...

. Jorge Khálau reconduzido ...

.arquivos

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

.tags

. todas as tags

.favorito

. CIDADE DE TETE, VENDA DE ...

. BREVE HISTORIAL DE NOTÍCI...

. MOVIMENTO NMOZ:: Juntos ...

blogs SAPO

.subscrever feeds