Sábado, 3 de Novembro de 2012

FMI aconselha "muito cuidado" no aumento dos preços dos transportes públicos em Moçambique

O Fundo Monetário Internacional (FMI) aconselhou ontem em Maputo as autoridades moçambicanas a agirem com "muito cuidado" na questão do aumento dos preços dos transportes públicos, para não penalizar as camadas mais pobres da população.

A capital moçambicana vive com alguma tensão devido a receios de que se possam repetir as cenas de violência popular de 2010, quando na próxima semana entrarem em vigor os novos preços dos transportes públicos, aprovados na semana passada pela Assembleia Municipal de Maputo.

Em conferência de imprensa sobre o desempenho da economia moçambicana, o representante do FMI em Moçambique, o brasileiro Victor Lledó, aconselhou "muito cuidado "na aplicação de preços dos transportes públicos, para não penalizar os segmentos mais desfavorecidos da sociedade.
"São decisões difíceis que devem ser tomadas com muito cuidado, devem ser bem pensadas de modo a que possam ser defendidas as camadas mais pobres da população", afirmou Victor Lledó.

O representante do FMI em Moçambique assinalou que o agravamento dos custos de transporte deve também ter em conta que os operadores privados do setor, vulgo "chapas", já aumentaram "implicitamente" o preço de viagem através de "encurtamentos" dos percursos.
"O setor privado tem um poder incrível de se adaptar a conjunturas que lhe sejam favoráveis. É notório que os"chapas" aumentaram o preço implicitamente, através do encurtamento de rotas", frisou Victor Lledó.

Apesar de defender a proteção dos mais pobres, o representante do FMI em Maputo sublinhou que as tarifas devem atender à necessidade de custos que não prejudiquem a sustentabilidade do transporte público.

A Assembleia Municipal de Maputo aprovou na semana passada o aumento do preço de viagem nos autocarros públicos de cinco para 7.0 meticais (cerca de 18 cêntimos de euro) e de 7,5 para nove meticais (cerca de 23 cêntimos) no transporte público de operadores privados.
publicado por Jornal NMz Moçambique às 10:19
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Janeiro 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
12
13
18
20
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Vandalizada sede do MDM

. Professores de nível supe...

. Raios mataram oito pessoa...

. Saúde preocupada com elev...

. Enfermeiros reúnem-se par...

. Ministro exonera deputado...

. Caso sequestros: Ministro...

. Em plena consulta: Explos...

. Oposição critica “insensi...

. Jorge Khálau reconduzido ...

.arquivos

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

.tags

. todas as tags

.favorito

. CIDADE DE TETE, VENDA DE ...

. BREVE HISTORIAL DE NOTÍCI...

. MOVIMENTO NMOZ:: Juntos ...

blogs SAPO

.subscrever feeds