Quinta-feira, 27 de Setembro de 2012

Polícia: "Há confiança de que Bakhir vai ter a sua prisão legalizada"

Quem lhe é próximo julgava que mal Bakhir fosse presente ao juiz da instrução criminal para a legalização da sua prisão seria libertado. Conforme o CanalMoz, a polícia argumenta que ainda há operativos dos raptos não neutralizados e a libertação do suposto mandante dos mesmos seria “destruir o trabalho da Polícia”.

Fontes policiais que têm mantido contacto com o Canalmoz desde do inicio da operação, garantiram que esta quinta-feira é a data limite para Bakhir ser presente ao juiz para decidir o caso da sua detenção. Inicialmente, havia a fé que Bakhir seria liberto, sob Termo de Identidade e Residência, visto que conta com influentes advogados e dinheiro suficiente para pagar caução, caso os crimes de que for formalmente acusado sejam caucionáveis. Mas ontem, uma fonte policial disse ao Canalmoz que “há confiança de que Bakhir vai ter a sua prisão legalizada”.

A polícia defende que Bakhir deve ser mantido em prisão, dado que há mais casos de raptos ainda a serem investigados. Neste momento, dizem as fontes do CanalMoz, que há pelo menos quatro supostos operativos de raptos a serem perseguidos. As fontes explicam que enquanto não forem detidos, não será seguro libertar o único suposto mandante até aqui detido.

Recorde-se que a polícia e os tribunais têm vindo a alimentar discussões causadas pela libertação de supostos criminosos cadastrados, que depois de serem procurados durante muito tempo, são detidos pela polícia, mas quando chega a vez da legalização da sua prisão, são mandados para casa pelos juízes. A Polícia acrescenta que estes são os mesmos que voltam a cometer crimes na sociedade.

Neste caso, uma fonte da polícia disse ao CanalMoz que “só se houver muita corrupção ou o juiz perder a noção do que é ser juiz, é que poderá libertar o empresário Bakhir”.

Recorrendo a uma parábola, disse a mesma fonte: “a libertação de Bakhir amanhã (hoje) seria como alguém construir um edifício e outro chegar destruir os alicerces e deixar cair toda a obra”.

Num tom policial, a fonte descreveu Bakhir como “miúdo de 30 anos que está a destabilizar, não só a comunidade muçulmana, mas toda a sociedade”.
publicado por Jornal NMz Moçambique às 11:39
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Janeiro 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
12
13
18
20
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Vandalizada sede do MDM

. Professores de nível supe...

. Raios mataram oito pessoa...

. Saúde preocupada com elev...

. Enfermeiros reúnem-se par...

. Ministro exonera deputado...

. Caso sequestros: Ministro...

. Em plena consulta: Explos...

. Oposição critica “insensi...

. Jorge Khálau reconduzido ...

.arquivos

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

.tags

. todas as tags

.favorito

. CIDADE DE TETE, VENDA DE ...

. BREVE HISTORIAL DE NOTÍCI...

. MOVIMENTO NMOZ:: Juntos ...

blogs SAPO

.subscrever feeds