Quinta-feira, 27 de Setembro de 2012

Contornando transtornos de última hora: MINED antecipa matrículas escolares

O MINISTÉRIO da Educação vai efectuar mexidas no calendário escolar, no que tange ao processo de matrículas escolares para os primeiros ingressos (1ª classe). Dados em nosso poder indicam que, contrariamente ao que tem sido habitual, no lugar de as inscrições de crianças que entram pela primeira vez na escola (6 anos de idade) acontecer no mês de Janeiro, o processo passa a ser feito no mês de Outubro de cada ano.

Hoje, o Ministério da Educação vai anunciar, em conferência de Imprensa, em Maputo, as linhas de força que ditaram esta mudança sabendo-se, contudo, que uma delas prende-se com a necessidade de contornar os habituais transtornos de última hora causados pela falta de documentação por parte dos pais e encarregados de educação para matricular os seus filhos.

Deste modo, o MINED pretende disponibilizar mais tempo e oportunidade para que os encarregados de educação acautelem toda documentação e inscrevam com relativa tranquilidade os seus educandos, isto no mês de Outubro, mas para frequentarem o ensino no ano seguinte.

Fontes do “Notícias” explicaram que apenas serão inscritas crianças que no próximo ano lectivo completarão 6 anos de idade. O processo, a decorrer em todo o país e em escolas primárias, será a custo zero, ou seja, no acto da matrícula não se pago nada, bastando, para o efeito, os educandos apresentar a respectiva cédula ou boletim de nascimento da criança.

Normalmente e porque se trata de início do ano lectivo, o processo de matrículas tem sofrido muitos entraves. Um deles está relacionado com o facto de as inscrições se efectuarem nos primeiros dias de Janeiro, período em que grande parte dos pais e encarregados de educação se apresentam sem dinheiro para movimentar expediente devido a despesas assumidas durante a quadra festiva.

O atraso na tramitação de documentos fazia com que algumas crianças fossem matriculadas para além do período estipulado para o efeito. Para não variar, os educandos só registam os seus filhos na hora de os matricular, facto que, por outro lado, provoca enchentes nas Conservatórias dos Registos Civil.

As inovações que o MINED pretende introduzir nas matrículas dos primeiros ingressos tem ainda por finalidade descongestionar o processo que se mostra abarrotado com a simultaneidade do acto, visto que as inscrições para a 6ª, 8ª e 11ª classes também ocorrem nas mesmas datas do mês de Janeiro de cada ano.
publicado por Jornal NMz Moçambique às 10:39
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Janeiro 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
12
13
18
20
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Vandalizada sede do MDM

. Professores de nível supe...

. Raios mataram oito pessoa...

. Saúde preocupada com elev...

. Enfermeiros reúnem-se par...

. Ministro exonera deputado...

. Caso sequestros: Ministro...

. Em plena consulta: Explos...

. Oposição critica “insensi...

. Jorge Khálau reconduzido ...

.arquivos

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

.tags

. todas as tags

.favorito

. CIDADE DE TETE, VENDA DE ...

. BREVE HISTORIAL DE NOTÍCI...

. MOVIMENTO NMOZ:: Juntos ...

blogs SAPO

.subscrever feeds