Quarta-feira, 26 de Setembro de 2012

Homem que capturou Kadafi morre após ataque de apoiantes do ex-presidente

O combatente rebelde líbio a quem é atribuída a captura do coronel Muammar Kadafi morreu num hospital em Paris, informaram nesta terça-feira autoridades líbias. Umran Jum'ah Sha'Ban fora, também de acordo com autoridades, atingido há dois meses por tiros supostamente disparados por simpatizantes de Kadafi na cidade de Bani Walid, um antigo bastião do coronel na Líbia.

Kadafi, que governou a Líbia durante 42 anos, foi morto em outubro de 2011, na cidade de Sirte, nos protestos da chamada Primavera Árabe. Sha'Ban teria sido o primeiro a deter Kadafi, que estava escondido em Sirte, em 20 de outubro do ano passado. Imagens amadoras divulgadas naquele dia mostraram o corpo do coronel a ser arrastado pelas ruas e agredido. Kadafi morreu de ferimentos a bala antes de ser levado ao hospital.




"Mártir"

Nesta terça, as autoridades líbias afirmaram que Sha'Ban - que fora levado a Paris para ser tratado - não resistiu aos ferimentos do ataque que sofreu há dois meses. A sua morte foi anunciada ao vivo pela National Libyan TV (alinhada com o governo interino do país) e ele foi descrito como "herói e mártir" por "pertencer ao grupo que capturou o amaldiçoado (Kadafi)".

Em comunicado, as autoridades interinas afirmaram que os acusados pela morte de Sha'Ban serão punidos. Quase um ano após a queda de Kadafi, a Líbia realizou há poucos meses a primeira eleição multipartidária da sua história, mas ainda vive um clima de incerteza quanto ao futuro da recém-criada democracia, diante da falta de controle estatal sobre todo o território e da existência de milícias.
Nesta semana, o governo interino do país disse que todas as milícias ilegais seriam dissolvidas, após uma série de enfrentamentos e protestos populares contra milicianos. Os protestos foram desencadeados pela acção atribuída a uma milícia fundamentalista islâmica, a Ansar al-Sharia, em 11 de setembro deste ano, quando o consulado americano em Benghazi foi atacado e incendiado. O ataque matou quatro pessoas, entre elas o embaixador dos Estados Unidos na Líbia, Chris Stevens.
publicado por Jornal NMz Moçambique às 12:25
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Janeiro 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
12
13
18
20
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Vandalizada sede do MDM

. Professores de nível supe...

. Raios mataram oito pessoa...

. Saúde preocupada com elev...

. Enfermeiros reúnem-se par...

. Ministro exonera deputado...

. Caso sequestros: Ministro...

. Em plena consulta: Explos...

. Oposição critica “insensi...

. Jorge Khálau reconduzido ...

.arquivos

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

.tags

. todas as tags

.favorito

. CIDADE DE TETE, VENDA DE ...

. BREVE HISTORIAL DE NOTÍCI...

. MOVIMENTO NMOZ:: Juntos ...

blogs SAPO

.subscrever feeds