Quinta-feira, 20 de Setembro de 2012

Mais da metade de alunos não conclui o nível primário

Um dos objectivos do Plano Estratégico da Educação é a retenção dos alunos nas escolas. Entretanto, dados revelados ontem, em Maputo, pelo Ministério da Educação, indicam que, anualmente, cerca de seis milhões de alunos frequentam o ensino primário e presume-se que deste número cinco milhões frequentam de 1a a 5a classe e um milhão frequenta a 6a e 7a classes.

Entretanto, nem todos os seis milhões de alunos que ingressam no ensino primário conseguem concluir o nível. Só nos últimos três anos, segundo Manuel Rego, as taxas de desistência dos alunos tem estado a aumentar e, actualmente, mais da metade dos alunos que começam a 1a classe não consegue terminar a 7a classe.

“Antes do novo curriculum, apenas 10 a 12 por cento dos alunos terminavam o ensino primário e os restantes perdiam-se, precisamente, por causa das reprovações que, sendo muito altas, chegavam a desencorajar os alunos. Hoje, cerca da metade dos alunos que começam a 1a classe conclui a 7a classe em sete anos, mas há também muitos que não conseguem e desistem pelo caminho”, disse o director de Planificação e Cooperação do Ministério da Educação (MINED) Manuel Rego.

A falta de motivação e de material escolar, como livros, é parte das razões que levam à desistência de alunos que frequentam o nível primário de ensino no país.

Manuel Rego falava ontem, em Maputo, à margem da discussão de propostas para a implementação do segundo projecto que visa melhorar a qualidade de educação no ensino básico em Moçambique, um programa de cooperação financiado pela Agência do Governo da Correia do Sul (KOICA), em parceria com o Ministério da Educação.

A aprendizagem dos alunos resulta de uma série de intervenções que não são apenas de ensino, mas também do desenvolvimento escolar e comunitário. Assim, o programa de cooperação com a KOICA pretende atacar a qualidade de ensino de forma abrangente e sustentável, ao lidar com as unidades escolares e as comunidades onde as escolas estão inseridas.

É nesse contexto que seis escolas primárias e três escolas secundárias vão beneficiar de reabilitação e fornecimento de carteiras e material escolar. Este projecto voltado ao desenvolvimento de competências e capacidades institucionais das escolas se enquadra no programa de cooperação entre o Ministério da Educação e a Agência do Governo da Correia do Sul (KOICA).
publicado por Jornal NMz Moçambique às 12:23
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Janeiro 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
12
13
18
20
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Vandalizada sede do MDM

. Professores de nível supe...

. Raios mataram oito pessoa...

. Saúde preocupada com elev...

. Enfermeiros reúnem-se par...

. Ministro exonera deputado...

. Caso sequestros: Ministro...

. Em plena consulta: Explos...

. Oposição critica “insensi...

. Jorge Khálau reconduzido ...

.arquivos

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

.tags

. todas as tags

.favorito

. CIDADE DE TETE, VENDA DE ...

. BREVE HISTORIAL DE NOTÍCI...

. MOVIMENTO NMOZ:: Juntos ...

blogs SAPO

.subscrever feeds