Quinta-feira, 13 de Setembro de 2012

Cidadã detida e indiciada de rapto de uma menor de 3 meses

Uma senhora de 34 anos de idade encontra-se detida nas celas do Comando Distrital da Manhiça, província de Maputo, sul do país, indiciada de tentativa de rapto de um bebé de 3 meses de idade. A indiciada admite ter levado o bebé, mas diz que não tinha intenção de raptá-lo.

O caso deu-se na segunda-feira, num dos bairros da vila da Manhiça, quando uma senhora de 34 anos de idade, de nome Faira Francisco, foi à casa de Maria América, mãe da criança em causa, por volta das 13h00. A mãe da criança explica que a suposta sequestradora teria dito que era amiga da sua irmã mais velha e que já há muito que pretendia ver a recém-nascida.
A mãe da criança diz não ter nenhuma relação com Faira, e que nunca a tinha visto. Mas, estranhamente, admitiu que saísse com o seu bebé.

“Veio uma senhora que me encontrou a lavar, e disse que vinha ver o meu bebé, porque desde que dei à luz nunca tinha tido tempo para tal. Depois, pediu que amamentasse a criança para que ela passeasse um pouco com ela. Disse que não iria para longe e que só precisava deixar uma camisola na vizinhança. Desapareceu e nunca mais voltou”, explicou a mãe da criança supostamente raptada.
Por seu turno, a indiciada reconhece o erro por ter levado a criança, mas diz que não tinha nenhum interesse de raptá-la. “Ela não ia admitir que eu saísse com o bebé da sua casa se não me conhecesse. Mas, mesmo assim, estou aqui a cumprir a pena que ela me proporcionou”.
Para os agentes da lei e ordem, não há dúvidas que esta é mais uma tentativa frustrada de rapto e que o bebé foi recuperado graças a denúncias de populares.
Neste momento, a senhora indiciada encontra-se nas celas da PRM a aguardar pela legalização da sua detenção e posterior julgamento, onde será acusada pelo crime de rapto.

Entretanto, ainda na vila da Manhiça, encontra-se detido um jovem de 19 anos de idade, indiciado de ter assassinado o seu próprio tio.
O acusado confessa o crime, e diz que o tio era um grande feiticeiro e teria matado quatro membros da sua família.
O jovem chama-se Naftal Azarias e diz ter assassinado o seu tio, irmão mais novo da mãe, no bairro de Munguine, distrito da Manhiça. Aponta que o seu tio é responsável pela morte dos seus quatro irmãos e o caso mais recente deu-se no dia 25 de Agosto passado, quando o mesmo teria prometido a morte do seu irmão mais velho, tendo este perdido a vida na noite do mesmo sábado.
Azarias não tem dúvidas que o seu tio é o responsável pela morte dos seus quatro irmãos.
O indiciado diz estar tranquilo porque conseguiu aliviar os outros membros da família e, por isso, não está arrependido.
publicado por Jornal NMz Moçambique às 11:13
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Janeiro 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
12
13
18
20
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Vandalizada sede do MDM

. Professores de nível supe...

. Raios mataram oito pessoa...

. Saúde preocupada com elev...

. Enfermeiros reúnem-se par...

. Ministro exonera deputado...

. Caso sequestros: Ministro...

. Em plena consulta: Explos...

. Oposição critica “insensi...

. Jorge Khálau reconduzido ...

.arquivos

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

.tags

. todas as tags

.favorito

. CIDADE DE TETE, VENDA DE ...

. BREVE HISTORIAL DE NOTÍCI...

. MOVIMENTO NMOZ:: Juntos ...

blogs SAPO

.subscrever feeds