Quarta-feira, 23 de Maio de 2012

Gaza mobiliza fundos para porto e aeroporto

O GOVERNO da província de Gaza está a mobilizar recursos financeiros junto do Executivo nacional e parceiros internacionais para a construção de um aeroporto internacional e um porto na cidade de Xai-Xai.


O facto consta do informe do Governo provincial elaborado por ocasião da visita que o Presidente da República, Armando Guebuza, está a realizar desde segunda-feira, no âmbito da presidência aberta e inclusiva àquele ponto do país.
Sem adiantar valores a mobilizar no âmbito deste projecto, o documento refere também que constituem desafios do Executivo de Raimundo Diomba a mobilização de fundos para a construção de uma barragem no distrito de Mapai e para a construção da base da estrada Mapai-Chilembene-Maniquinique, para além de uma ponte na localidade de Chiduachine.
Sobre o aeroporto, o “Notícias” apurou que se trata de construção duma infra-estrutura de raiz, que deverá albergar aviões de pequeno e médio portes, com uma pista que responda aos mínimos padrões internacionais para a aterragem, para além de todas as infra-estruturas necessárias.
No que respeita ao porto, este deverá funcionar na actual ponteca da cidade de Xai-Xai e deverá garantir o escoamento de produtos agro-pecuários e de outros recursos que a província de Gaza possui.
O porto também deverá servir a turistas e facilitar a importação de bens essenciais à vida dos residentes desta província do sul do país.
Quanto à barragem, ela deverá servir, essencialmente, para a irrigação dos campos agrícolas existentes naquele distrito e lugares circunvizinhos.
Entretanto, no prosseguimento da presidência aberta e inclusiva, o Chefe do Estado orientou um comício popular no posto administrativo de Mavue, distrito de Massangena, onde reiterou os apelos para o fortalecimento da unidade nacional.
Segundo Armando Guebuza, foi com a unidade nacional que os moçambicanos venceram o colonialismo, alcançaram a independência nacional, conquistaram a paz e com ela vencerão o actual inimigo, a pobreza.
Na ocasião, algumas pessoas pediram ao Chefe do Estado a melhoria das vias de acesso, do abastecimento de água, fornecimento de energia eléctrica, entre outras infra-estruturas necessárias para o melhoramento das condições de vida.
Hoje, Armando Guebuza trabalha no distrito de Guijá, onde, tal como em Massangena, vai orientar um comício popular e uma sessão extraordinária da secretaria do posto administrativo de Mubangoene, alargada ao Conselho Consultivo local e a outros quadros.
publicado por Jornal NMz Moçambique às 07:25
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Janeiro 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
12
13
18
20
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Vandalizada sede do MDM

. Professores de nível supe...

. Raios mataram oito pessoa...

. Saúde preocupada com elev...

. Enfermeiros reúnem-se par...

. Ministro exonera deputado...

. Caso sequestros: Ministro...

. Em plena consulta: Explos...

. Oposição critica “insensi...

. Jorge Khálau reconduzido ...

.arquivos

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

.tags

. todas as tags

.favorito

. CIDADE DE TETE, VENDA DE ...

. BREVE HISTORIAL DE NOTÍCI...

. MOVIMENTO NMOZ:: Juntos ...

blogs SAPO

.subscrever feeds