Sexta-feira, 18 de Maio de 2012

Hospital provincial concluído até Agosto - garantia dada ao PR em Maputo

A província de Maputo deverá contar, a partir do final do mês de Agosto, com uma nova unidade hospitalar, dotada de todos os serviços de assistência médica e medicamentosa, incluindo um laboratório de análises clínicas.
O facto foi revelado ao Chefe do Estado, Armando Guebuza, que ontem iniciou uma visita de cinco dias à província de Maputo, no âmbito da presidência aberta e inclusiva.
Armando Guebuza percorreu, durante cerca de 45 minutos, as obras da futura unidade hospitalar, tendo tomado conhecimento do ponto da situação da construção do empreendimento, cuja primeira pedra foi lançada em 2010.
Dados colhidos no local indicam que as referidas obras estão orçadas em pouco mais de sete milhões de dólares norte-americanos, disponibilizados pelo Banco Africano para o Desenvolvimento (BADEA) e pela OFIDE.
O hospital, que deverá ter uma capacidade de pouco mais de duas mil camas, irá proporcionar cerca de 440 postos de trabalho e contribuirá para a melhoria do acesso aos cuidados de saúde, incluindo os serviços especializados, maior capacidade de resposta ao internamento, para além de descongestionar substancialmente o Hospital Central de Maputo.
Ainda no primeiro dia da visita à província de Maputo, Armando Guebuza deslocou-se ao Parque Industrial de Beluluane, uma zona franca com 762 hectares que actualmente congrega 20 empresas, das quais 18 já estão em pleno funcionamento e duas em fase de implantação. De entre as empresas aqui a operar destaque vai para a fábrica de alumínio Mozal.
O investimento previsto para a implementação e funcionamento deste parque é de 47,9 milhões de dólares norte-americanos e 34,6 milhões de randes. Os principais accionistas do projecto são o Estado moçambicano, com 40 porcento, e Chifton Moçambique, com 60 porcento.
Por se encontrarem numa zona franca e beneficiarem de vários incentivos fiscais, as empresas instaladas na zona franca de Beluluane, que até ao momento criaram cerca de 1376 postos de trabalho, têm o compromisso de exportar 70 porcento da sua produção, o que, segundo o Ministro da Planificação e Desenvolvimento, Aiuba Cuereneia, que integra a comitiva presidencial, garante um encaixe de receitas fiscais significativas para o país.
Logo no arranque da sua visita à província de Maputo, o Chefe do Estado inaugurou novos edifícios das direcções provinciais do Plano e Finanças e da Educação e Cultura.
Também procedeu à inauguração, no posto administrativo da Machava-Sede, da estátua erguida em memória do primeiro Presidente de Moçambique independente, Samora Machel.
publicado por Jornal NMz Moçambique às 07:59
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Janeiro 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
12
13
18
20
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Vandalizada sede do MDM

. Professores de nível supe...

. Raios mataram oito pessoa...

. Saúde preocupada com elev...

. Enfermeiros reúnem-se par...

. Ministro exonera deputado...

. Caso sequestros: Ministro...

. Em plena consulta: Explos...

. Oposição critica “insensi...

. Jorge Khálau reconduzido ...

.arquivos

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

.tags

. todas as tags

.favorito

. CIDADE DE TETE, VENDA DE ...

. BREVE HISTORIAL DE NOTÍCI...

. MOVIMENTO NMOZ:: Juntos ...

blogs SAPO

.subscrever feeds