Terça-feira, 8 de Maio de 2012

Acidente de viação faz 3 óbitos e fere 25 pessoas após presidência aberta de Armando Guebuza

Três óbitos, um ferido grave e 25 ligeiros é o balanço de um acidente de viação, ocorrido, Sexta-feira, no posto administrativo de Dacata, distrito de Mossurize, quando as vítimas saíam da visita presidencial em Mandie. Os óbitos faziam parte de 4 feridos graves do acidente, no qual um deles era menor, acabaram por perder a vida em Espungabeira, no mesmo distrito, depois de serem atendidos no pronto-socorro em Dacata. Estes foram atendidos no Centro de Saúde de Dacata, que por falta de pessoal e meios tiveram de ser transferidos para Espungabeira. O caso aconteceu quando uma viatura da marca Toyota, caixa aberta, cuja identificação da matrícula não foi possível apurar, na altura conduzido por Wilson Sitole, despistou-se e acabou por capotar. Segundo testemunhas no local, são causas do acidente o excessode velocidade e condução em estado de embriaguez. “Nós pedimos a esse motorista para nos levar de volta para Dacata, só que ele estava sob efeito de álcool. O tapom de trás não estava seguro, o que facilitou para que as pessoas tivessem aquela queda”, disse uma das vítimas do sinistro, Manuel Mbofana. O motorista Wilson Sitole, residente do distrito de Mossurize, afirma ter visto a sua viatura capotar de repente, sem saber exactamente o que causou o incidente. O Planalto perguntou se teria consumido álcool, o que estava visível, eis que respondeu que “eu bebi pouco, mas o acidente não foi por causa da bebida”, o mesmo motorista não tem carta de condução. Por esta razão, a polícia vai encaminhá-lo para tribunal onde vai responder por condução ilegal e também por homicídio, visto a probabilidade de fazé-lo intencionalmente. João Maluane, chefe do posto policial de Dacata, sublinhou que caso desta natureza, em que motoristas conduzem sob efeito de álcool, excesso de velocidade e falta de habilitações para conduzir é encaminhado para as instâncias superiores. Segundo Maluane, há muitos casos em que cidadãos conduzem viaturas sem carta de condução e licença do mesmo, acrescentou que isto é porque os agentes de trânsito não circulam naquela zona. “Neste distrito, muita gente não tem carta de condução, nem licença de viatura, é por isso que se tem registado muitos acidentes, porque as pessoas não têm noção do perigo disto”, concluiu João Maluane. Aliás, a visita presidencial foi marcada por acidentes de viação,tendo começado, Sexta-feira, dia em que a assessora do Chefe de Estado, Marlene Magaia, o motorista do carro em que seguia para Gôndola, despistou e embateu contra um poste de energia. Ela teve apenas entorse no pé direito, na altura o motorista disse que não sabia como aconteceu, visto que de repente viu a curvar demais o volante e, tendo se despistado para a mata,optou em embater num tronco de energia para reduzir a velocidade, pois caso contrário os danos seriam maiores.

publicado por Jornal NMz Moçambique às 08:08
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Janeiro 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
12
13
18
20
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Vandalizada sede do MDM

. Professores de nível supe...

. Raios mataram oito pessoa...

. Saúde preocupada com elev...

. Enfermeiros reúnem-se par...

. Ministro exonera deputado...

. Caso sequestros: Ministro...

. Em plena consulta: Explos...

. Oposição critica “insensi...

. Jorge Khálau reconduzido ...

.arquivos

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

.tags

. todas as tags

.favorito

. CIDADE DE TETE, VENDA DE ...

. BREVE HISTORIAL DE NOTÍCI...

. MOVIMENTO NMOZ:: Juntos ...

blogs SAPO

.subscrever feeds