Quarta-feira, 9 de Janeiro de 2013

Sete mil pessoas interditas de viajar: Sabotagem leva ao descarrilamento

CERCA de sete mil pessoas estão interditas de viajar para diferentes pontos do país e não só, em consequência do descarrilamento de um comboio registado ontem, na zona do Infulene, na cidade de Maputo, num acto em que há fortes evidências de ter sido resultado de uma acção humana com objectivo de paralisar a locomotiva para roubar mercadoria em trânsito. Como consequência directa, a ferrovia que liga Moçambique e alguns países da região ficou bloqueada.

O descaminho da máquina impediu, igualmente, a movimentação de mais de 20 mil toneladas de carga em trânsito proveniente de países da região como África do Sul, Suazilândia e Botswana.
A locomotiva descarrilada transportava na ocasião minérios e provinha da Suazilândia com destino ao Porto de Maputo.

Segundo Augusto Abudo, director ferroviário da Empresa Portos e Caminhos de Ferro de Moçambique (CFM), a comissão do inquérito criada para apurar as causas da ocorrência, concluiu que houve uma acção premeditada de sabotagem da máquina no acto da mudança da via.

Ele referiu que, não raras vezes, as locomotivas que transportam trigo são assaltadas por moradores daquela zona residencial, por isso sentiram-se obrigados a reforçar os membros de segurança nas carruagens e no terreno para desencorajar tais práticas.
“É frequente a ocorrência de assaltos nos comboios que carregam trigo quando passam na zona do Infulene, daí que decidimos reforçar os seguranças que seguem nas carruagens e no terreno, para reduzir a onda de roubos. Temos sofrido bastante por causas desses assaltos, mas estamos a tentar combater essa prática que lesa a empresa”, disse Abudo, tendo acrescentado que, por exemplo, este descarrilamento provocou danos incalculáveis aos CFM, sem avançar números.

A fonte indicou que devido ao bloqueio daquela via os sete comboios diários de passageiros e outros doze de carga diversa foram interditos de circular, criando transtornos à companhia e aos potenciais utilizadores destes meios de transporte de passageiros e carga.
Neste momento, tal como disse o director ferroviário, estão a decorrer trabalhos de reposição da linha tendo em vista assegurar a circulação normal dos comboios a partir da noite de ontem.
“As equipas estão a trabalhar arduamente e tudo indica que até a noite de hoje (ontem) ou madrugada estará reposta a circulação normal das locomotivas”, precisou aquele responsável.
publicado por Jornal NMz Moçambique às 08:21
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Janeiro 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
12
13
18
20
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Vandalizada sede do MDM

. Professores de nível supe...

. Raios mataram oito pessoa...

. Saúde preocupada com elev...

. Enfermeiros reúnem-se par...

. Ministro exonera deputado...

. Caso sequestros: Ministro...

. Em plena consulta: Explos...

. Oposição critica “insensi...

. Jorge Khálau reconduzido ...

.arquivos

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

.tags

. todas as tags

.favorito

. CIDADE DE TETE, VENDA DE ...

. BREVE HISTORIAL DE NOTÍCI...

. MOVIMENTO NMOZ:: Juntos ...

blogs SAPO

.subscrever feeds