Segunda-feira, 26 de Novembro de 2012

Buracos deixam estradas de Maputo em más condições e intransitáveis

A cidade de Maputo foi, literalmente “assaltada” por buracos. São buracos por todo o lado: desde grandes, pequenos, rasos e fundos. Quase todas as avenidas e ruas da capital do país estão em más condições de transitabilidade.

A avenida de Angola é o rosto da situação. Em toda sua extensão, há buracos que bastem. Por exemplo, à frente do novo supermercado “Pick N Pay”, existe um buraco capaz de “engolir” uma viatura, que se abriu há já várias semanas, mas ninguém se digna a fazer algo.

Os automobilistas são obrigados a meter suas viaturas na cratera sob todos os riscos, mas alguns recorrem aos passeios para evitar o buraco.
Na rua do Aeroporto, defronte do mercado de Mavalane, os automobilistas esquivam-se, regularmente, dos buracos para escolher o menos fundo. Situação igual também se verifica na avenida 24 de Julho.

A avenida do Trabalho não foge à regra e está cheia de buracos. Pior é a rua do Capello, na zona do mercado do fajardo, que até tem pequenos riachos. Já na rua do Rio Limpopo, a que separa o Parlamento do Instituto Nacional de Segurança Social (INSS), os carros passam pelos buracos a dentro. O mesmo acontece na avenida Eduardo Mondlane, próximo da Electricidade de moçambique e na avenida Karl Marx, ao pé do Instituto Cultural Moçambique-Brasil.

A avenida da Marginal é um caso já com “barbas brancas”.
Enfim, um pouco por todas as avenidas há buracos para dar e vender.
O mais incrível e imperceptível é que esta situação acontece numa altura em que as autoridades dão tolerância zero a quem conduzir sem ficha de inspecção da viatura.

Automobilistas reagem, quando ouvidos pelo “O País” mostraram-se agastados com a situação e culpam o Município de Maputo pelo mau estado das vias.
“O município de Maputo não está a fazer nada para melhorar as estradas. Todos os dias, os buracos aumentam na cidade. Praticamente todas as estradas têm buracos e não vemos uma acção sequer das autoridades. Isto é uma vergonha e é inaceitável para uma cidade capital, quando depois a polícia nos exige fichas de inspecção”, afirmou Sérgio Mambo, automobilista residente no bairro do Aeroporto.
publicado por Jornal NMz Moçambique às 15:33
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Janeiro 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
12
13
18
20
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Vandalizada sede do MDM

. Professores de nível supe...

. Raios mataram oito pessoa...

. Saúde preocupada com elev...

. Enfermeiros reúnem-se par...

. Ministro exonera deputado...

. Caso sequestros: Ministro...

. Em plena consulta: Explos...

. Oposição critica “insensi...

. Jorge Khálau reconduzido ...

.arquivos

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

.tags

. todas as tags

.favorito

. CIDADE DE TETE, VENDA DE ...

. BREVE HISTORIAL DE NOTÍCI...

. MOVIMENTO NMOZ:: Juntos ...

blogs SAPO

.subscrever feeds